A Kabbala e os Chakras

A Kabbalah e os Chakras

Como sabemos, tudo em nosso Universo está conectado, nada é por acaso ou desconexo da Natureza, assim como é em cima, é em baixo e não existe nada de novo em baixo do céu.
Nós apenas nos adequamos ou deveríamos nos adequar às situações e transformá-las da melhor forma possível para termos uma vida próspera e saudável.
Assim como temos os Astros na Kabbalah e seus devidos regimentos, temos também os pontos de energias corporais (Chakras). Sabemos bem que em nossa orelha, mãos e pés temos um mapa do nosso corpo físico interno e que podem ser tratados por especialistas de várias formas.
Os Chakras são pontos de acesso, onde se verifica energias fluentes ou obstruídas do nosso corpo físico com os recebimentos de energias astrais. Pela Kabbalah temos por exemplo, uma referência da ligação do Chakra Svadhisthana (sexual) com a Sefirah Yesod (9), regente do luminar Lua e consequentemente do signo de Caranguejo.
Nesse caso, se a pessoa possui algum problema relacionado ao sexo, seja ele qual for, deve ser tratado se observando as características da Sefirah em uma Mesa Kabbalística, juntamente com seu Mapa Astrológico e também, se possível, com seu Mapa Numerológico. Ou seja, com os dados devidos da pessoa, é possível fazer um diagnóstico largo e bastante preciso, porque muitas vezes, um determinado problema sexual, pode estar atrelado a outro problema (obstrução) e assim vamos aliviando o fardo dessa pessoa e abrindo caminhos para uma maior e melhor fluência na vida dela.
A indicação é que procurem sempre um profissional da sua confiança nestas artes holísticas, afinal, ao se abrir com um terapeuta holístico de qualquer área, você estará expondo sua vida e estes terapeutas devem agir de forma hermética, ou seja, é um confessionário, nada dito ali, poderá sair dali!
Segue com o artigo a imagem ilustrativa do posicionamento dos Chakras na Árvore da Vida.

Bianca
Equipa Chave Mística
www.chavemistica.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.